CAMPANHA MARÇO AZUL ALERTA SOBRE RISCOS DO CÂNCER COLORRETAL

17
180

Neste mês, é celebrado o Março Azul Marinho, mês de conscientização e combate ao câncer colorretal. O intuito da campanha é promover e educar as pessoas, por meio de informações, sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce dessa doença.

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima o surgimento de 40.990 novos casos por ano, para o triênio 2020/2022, sendo 20.520 em homens e 20.470 em mulheres. Os números correspondem a um risco estimado de 19,64 casos novos a cada 100 mil homens e 19,03 a cada 100 mil mulheres.

– O que é câncer colorretal

O câncer é um conjunto de doenças, caracterizadas pelo crescimento desordenado das células (tumores), que pode atingir qualquer parte do corpo. No caso do câncer colorretal, parte do intestino é afetado.

Nesse caso, os tumores começam na parte do intestino grosso conhecida como cólon e no final do intestino, o reto. Também pode ser chamado de câncer de intestino ou câncer de cólon e reto. Na maioria dos casos, tem tratamento e, se detectado precocemente ante que a doença se espalhe para outras regiões do corpo, tem grandes chances de cura.

De acordo com o Inca, a maior parte dos tumores desse tipo de câncer se originam de pólipos, que são pequenas lesões na parede interna do intestino grosso.

– Importância do diagnóstico precoce

A detecção precoce do câncer é fundamental para aumentar a probabilidade de cura e/ou de tratamentos mais eficazes. No caso do câncer de cólon e reto, o diagnóstico pode ser feito por meio de exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos.A solicitação dos exames é feita pelo médico, após averiguar os sintomas do paciente. Entretanto, os exames também podem ser solicitados mesmo que a pessoa não tenha os sintomas, mas caso ela faça parte do grupo de risco.

Normalmente, os tumores de cólon e reto podem ser detectados precocemente por meio da pesquisa de sangue oculto nas fezes e de endoscopias (colonoscopia ou retossigmoidoscopias).

– Principais sintomas de câncer colorretal:

sangue nas fezes e/ou fezes finas;

tumoração e/ou dor abdominal;

perda de peso repentina;

mudança repentina nos hábitos intestinais;

constipação;

diarreia;

anemia;

– Grupo de risco:

possuir histórico familiar de câncer;

estar com excesso de peso

ter idade igual ou superior a 50 anos;

consumir alimentos processados;

fumar;

ingerir bebidas alcoólicas;

enfrentar doenças inflamatórias do intestino.

– Prevenção do câncer de intestino

Além de realizar exames de rotina, principalmente após os 50 anos, é importante ficar atento aos sintomas para que o câncer possa ser diagnosticado precocemente e, dessa forma, ter melhores chances de cura.

Entretanto, deve-se adotar medidas de prevenção. O que inclui controlar o peso corporal, praticar atividades físicas rotineiramente e adotar uma alimentação saudável, rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais, grãos, etc.

JORNAL GAZETA DE NOVA SERRANA, NOTÍCIA E INFORMAÇÃO EM 1° LUGAR! PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP: (37)99972-8787

17 COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here