GOVERNO DE MINAS REFORÇA CUIDADOS CONTRA A DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA

12
125
Mesmo diante do cenário de pandemia de covid-19, as outras doenças, como a dengue, zika e chikungunya não deixam de acontecer. Por isso, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), já no ano de 2020, deu início a um conjunto de ações para enfrentar a sazonalidade das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.
De acordo com a Coordenadora Estadual de Vigilância das Arboviroses), Rejane Balmant Letro, as doenças transmitidas pelo Aedes são cíclicas, o que significa que há períodos de grandes transmissão e períodos de menor incidência da doença. A análise dos dados epidemiológicos do estado de Minas Gerais demonstram que ocorrem epidemias de dengue a cada três anos e de zika e chikungunya em anos não epidêmicos para dengue. Nos anos 2010, 2013, 2016 e 2019 ocorreram grandes epidemias de dengue no estado.
Em 2020, observou-se uma queda na notificação dos casos prováveis em relação ao período sazonal anterior: foram notificados 84.636 casos prováveis e 13 óbitos por dengue. Já neste ano, até 08/02, Minas Gerais registrou 5.281 casos prováveis de e ocorreu 1 um óbito por dengue. Em relação ao ano de 2021, a coordenadora ressalta o trabalho constante que tem sido realizado, de monitoramento e avaliação dos dados epidemiológicos do estado, para acompanhar a evolução da doença. A SES-MG tem buscado reforçar junto aos municípios as ações de controle, orientando sobre as medidas, os fluxos e os protocolos de respostas às doenças.
Embora as análises das últimas quatro semanas aponte uma situação bastante tranquila para dengue em 2021 quando comparada com os anos epidêmicos, Rejane reforça a necessidade dos cuidados e da vigilância epidemiológica. “Estamos observando uma alteração no comportamento das arboviroses, em 2019/2020 o maior percentual de casos registrados era de dengue, perfazendo 97,2% do total. Já nessa sazonalidade observamos redução no percentual de casos prováveis de dengue e aumento de Zika vírus e, mais marcadamente, de chikungunya”, alerta.
– Veja como combater o mosquito:
Lixeiras sempre tampadas;
Quintal sem lixo e entulhos, garrafas e baldes de cabeça para baixo;
Reservatórios de água do ar-condicionado, geladeira e umidificador secos e vazios;
Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
Não usar pratinhos que acumulam água para vasos de planta;
Pote para água de animais devem ser limpos com bucha ou escova;
Mantenha limpos os ralos, canaletas e calhas;
Realize manutenção periódica de piscinas e caixas d’água;
Coloque babosa e outras plantas que acumulam água em local coberto.
Deixe lonas bem esticadas, evitando formação de poças d’água;
Não utilize garrafas pet com gotejador em plantas que tenham aberturas que o mosquito possa entrar para colocar ovos.
JORNAL GAZETA DE NOVA SERRANA, NOTÍCIA E INFORMAÇÃO EM 1° LUGAR! PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP: (37)99972-8787

12 COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here