NOVA SERRANA: 1º LUGAR EM ZIKA, 4º LUGAR EM DENGUE E 8º EM CHIKUNGUNYA EM MINAS

34
229

Nova Serrana aparece em destaque no último Boletim Epidemiológico de Monitoramento dos casos de Dengue, Chikungunya e Zika divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-MG). Apesar da gravidade da situação, não houve óbitos registrados no município em decorrência das doenças.

 

Minas Gerais registrou, até o último dia 4/12 (divulgação do Boletim) 395.853 casos prováveis de dengue, com 299.268 confirmações e 192 mortes confirmadas. Para a Chikungunya, foram reportados 91.948 casos prováveis, dos quais 75.238 foram confirmados, incluindo 42 mortes. Em relação ao Zika, houve 144 casos prováveis e 32 confirmados e nenhuma morte foi registrada até o momento no estado.

 

Para combater as arboviroses, a Secretaria de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) vai repassar R$ 80,5 milhões aos municípios. Os 47 municípios com mais de 80 mil habitantes receberão R$ 3,50 por habitante, os 71 municípios com população entre 30 mil e 80 mil terão R$ 2 por habitante, e os 735 municípios com até 30 mil habitantes receberão um valor fixo de R$ 50 mil cada. (COM INFORMAÇÕES SES-MG E BRASIL 61)

 

Entre os municípios com mais casos de dengue estão:

Belo Horizonte – 13.372 casos;

Betim – 10.768 casos;

Montes Claros – 8.219 casos;

Nova Serrana – 7.759 casos;

Ribeirão Das Neves – 6.687 casos;

Monte Carmelo – 5.015 casos;

Manhuaçu – 4.641 casos;

Lavras – 4.085 casos.

 

Entre os municípios com mais casos de Chikungunya estão:

Montes Claros – 11.576 casos;

Ipatinga – 7.094 casos;

Sete Lagoas – 5.130 casos;

Ribeirão Das Neves – 3.380 casos;

Januária – 3.260 casos;

Teófilo Otoni – 3.135 casos;

Santa Luzia – 2.603 casos;

Nova Serrana – 1.043 casos.

 

Entre os municípios com mais casos de Zika estão:

Nova Serrana – 14 casos;

Governador Valadares – 10 casos;

Guaraciama – 9 casos;

Sabará – 4 casos;

Santa Efigênia De Minas – 4 casos;

Barão De Monte Alto – 3 casos;

Bocaiúva – 3 casos;

Botumirim – 3 casos.

 

Para a prevenção da dengue e dos outros vírus transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti, as autoridades de saúde ressaltam a necessidade de eliminar locais de acúmulo de água parada para impedir a reprodução do vetor da doença. É recomendado a remoção de água acumulada em pneus, recipientes plásticos, vasos de plantas, garrafas, calhas e lajes. Além disso, é aconselhável utilizar repelentes e instalar telas em portas e janelas para proteger-se das picadas do mosquito.

 

Sintomas da dengue:

Febre alta, acima de 38,6°C;

Dores musculares bem fortes;

Dor ao movimentar os olhos;

Dor de cabeça;

Falta de apetite;

Mal-estar geral;

Manchas avermelhadas pelo corpo.

34 COMMENTS

  1. I have been browsing online more than three hours today yet I never found any interesting article like yours It is pretty worth enough for me In my view if all website owners and bloggers made good content as you did the internet will be a lot more useful than ever before

  2. Thanks I have just been looking for information about this subject for a long time and yours is the best Ive discovered till now However what in regards to the bottom line Are you certain in regards to the supply

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here