NÚCLEO DE EXPORTAÇÃO DO SINDINOVA TRAÇA PERFIL DO COMPRADOR EQUATORIANO

14
270

 

Entre os dias 19 a 30 de março, o Sindinova enviou a sua agente de Exportação ao Equador para uma missão estratégica: conhecer o perfil consumidor daquele país. O convite surgiu da diretoria da Super Exito. O comprador da rede de lojas, Horácio Halava esteve recentemente no Centro de Promoção de Negócios (CPN).

A viagem além de possibilitar conhecer, com maiores detalhamentos, as características do cliente, também propiciou o estreitamento de vínculos.  Segundo a responsável pelo Núcleo de Exportação do Sindinova, Ana Luísa Gomes, o país possui particularidades entre as regiões norte e sul. “O norte do país tem as estações opostas às do sul. Enquanto a moda do norte é tênis branco e sapato esportivo, no sul, pelo fato de ser muito úmido, muito perto da praia, eles preferem solas de sapatos de cores escuras. Então, eu consegui fazer uma percepção do mercado equatoriano e dos modelos de negócios. Com isso, vamos poder desenvolver produtos que sejam específicos para eles”, explica Gomes.

Ainda de acordo com Gomes, devido à pandemia do Coronavírus, o país passou a usar mais calçados fechados e a adotar protocolos mais rígidos no combate e disseminação do vírus.

“Em todos os lugares que a gente entra no Equador tem uma bandeja de desinfecção e, com os produtos químicos, a durabilidade do calçado aberto é menor que a do calçado fechado. Então, cerca de 80% dos pedidos é tênis, sapato fechado seja esportivo, moda/modinha”, descreveu.

Outra peculiaridade observada foi em relação aos calçados infantis. Ana Luísa explica que os pais tendem a comprar sapatos que exalam aroma.

“O fato mais importante de eu ter ido lá foi justamente conseguir fazer filtros e conseguir orientar. Por exemplo, para quem produz calçados para o público infantil, um diferencial lá é que as mães, tias, avós, quando vão comprar, cheiram o calçado. Um calçado infantil que tem essência na sola tem uma vantagem de venda muito maior que um que não tem e, colocar essência em uma injeção de sola aqui em Nova Serrana é uma coisa muito simples, fácil de ser feita”, ressaltou.

– Compras

Atualmente, com 16 lojas físicas e um e-commerce, a rede de lojas Super Exito pretende, até o fim do ano, abrir três novos estabelecimentos. Os 12 mil pares comprados pela Super Exito, em sua vinda ao CPN no final de novembro do ano passado, já estão nas lojas.

Gomes teve a oportunidade de acompanhar todo o processo de venda e afirmou que visitou cinco cidades e conheceu 10 lojas. “No CPN conseguimos fazer uma consolidação de carga com 11 empresas e 12 mil pares. Eu tive a oportunidade de ver os produtos dentro das lojas e o calçado brasileiro é muito valorizado lá”, observou.

Ana Luísa também articulou novas possibilidades de vendas e já tem uma estimativa de comercializações para os próximos meses. “Em dois anos de projeto, já exportamos para o Equador 30 mil pares de calçados e, só nesta viagem, temos uma prospecção de pré-pedidos de 30.552 pares”, destacou.

Além do Equador, o Polo Calçadista de Nova Serrana também exporta, por meio do Núcleo de Exportação, para os seguintes países: Uruguai, Paraguai, Argentina, Bolívia, Peru, Colômbia, Costa Rica, Panamá e Estados Unidos.

(Via: Comunicação Sindinova)

JORNAL GAZETA DE NOVA SERRANA, NOTÍCIA E INFORMAÇÃO EM 1° LUGAR! PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP: (37)99972-8787

14 COMMENTS

  1. … [Trackback]

    […] There you will find 65011 more Information on that Topic: maisgazeta.com/nucleo-de-exportacao-do-sindinova-traca-perfil-do-comprador-equatoriano/ […]

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here