OPERAÇÃO INVESTIGA SONEGAÇÃO MILIONÁRIA NA COMERCIALIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS

5
142

 

A Receita Estadual de Minas Gerais deflagrou, nesta quarta-feira (9), a operação “Assepsia”, de combate à sonegação fiscal na comercialização de medicamentos. Foram efetuadas buscas e apreensões em três empresas do setor, localizadas nos municípios de Contagem, Formiga e Pará de Minas. Os nomes das empresas não foram divulgados à imprensa.

As investigações preliminares apontam que o montante de ICMS sonegado ultrapassa R$ 10 milhões.

O processo de investigação teve início por meio dos sistemas de inteligência analítica da Receita Estadual, que geraram alertas de indícios da prática de irregularidades a partir de uma farmácia situada em Formiga. A emissão de documentos fiscais pelo estabelecimento se mostrava incompatível com o seu porte, seja em volume, valor ou perfil dos destinatários das mercadorias, e apontava para a possibilidade de que ali estaria o ponto de partida de um complexo esquema de sonegação fiscal envolvendo medicamentos.

O aprofundamento do trabalho fiscal chegou a outros elos na cadeia de sonegação, dentre eles dois atacadistas do setor, sendo um de Pará de Minas e outro de Contagem. A fraude identificada consistia na prática de operações simuladas, ou seja, realizadas apenas de forma documental, sem a efetiva circulação das mercadorias, com o objetivo de omitir o imposto devido e encobrir a real transação comercial que destinava os produtos para as prateleiras de farmácias e drogarias em todo o Estado.

Há suspeita de que diversas empresas se valiam do esquema, desde grandes atacadistas do setor até importantes varejistas de medicamentos em todo o estado de Minas Gerais.

A operação deflagrada nesta quarta-feira, após mais de seis meses de investigação, busca reunir mais provas para a adequada quantificação do valor total sonegado, além de buscar elementos que possam confirmar o conhecimento e a participação na fraude de outras empresas do setor, fornecedoras e clientes do esquema. Todos os envolvidos poderão ser responsabilizados e levados a reparar os cofres públicos pela sonegação.

Paralelamente à fraude fiscal, serão apurados possíveis crimes contra a saúde pública, como empresas estarem comercializando medicamentos sem autorização sanitária para funcionar, a adulteração de embalagens e vendas de medicamentos vencidos.

A operação “Assepsia” contou com a participação de 20 servidores da Receita Estadual e apoio da Polícia Civil e da Vigilância Sanitária Estadual.

JORNAL GAZETA DE NOVA SERRANA, NOTÍCIA E INFORMAÇÃO EM 1° LUGAR! PARTICIPE DO NOSSO GRUPO NO WHATSAPP: (37)99970-8780

5 COMMENTS

  1. I think that what you posted was actually very reasonable.
    But, think on this, what if you added a little content?
    I mean, I don’t wish to tell you how to run your website,
    however what if you added a headline to maybe get folk’s
    attention? I mean OPERAÇÃO INVESTIGA SONEGAÇÃO
    MILIONÁRIA NA COMERCIALIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS – Jornal Gazeta de Nova Serrana is a
    little vanilla. You might look at Yahoo’s home page and note how they write news
    headlines to get viewers interested. You might
    try adding a video or a related pic or two to grab readers interested about what you’ve written. Just my opinion, it might make your website a little bit more interesting.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here